Comunicação não violenta: Origem e significado

COMUNICAÇÃO NÃO VIOLENTA

comunicação não violenta; relacionamento interpessoal

ORIGEM

Marshall Rosenberg começou a se questionar porque muitas pessoas gostam de ver outras sofrerem, ou então se satisfazem por punir pessoas que elas consideram más. E em oposição, a questão era que existem pessoas que se comportavam completamente diferentes, sentindo prazer e realizadas com o bem-estar de outras.

Para responder a essa pergunta ele foi atrás de estudos e pesquisas. Encontrou um estudo de Walter wink, teólogo, que dizia que há 8 mil anos atrás, algumas pessoas se diziam superiores. Essas pessoas, às vezes, explicavam ser próximo a deuses, entre outras explicações,  elas utilizavam disso para dominar outras, ter poder.

E essa prática de poder e dominação requeria uma linguagem de dominação, por meio de julgamento e classificação, garantindo poder.  Esta linguagem nos acompanha até os dias de hoje. Uma linguagem que classifica pessoas pelo que elas são, se elas agem de forma correta ou errada. Assim, como Marshall descreve, que começou a nossa comunicação distorcida.

E para que pudéssemos ter uma nova visão de mundo, nova forma de nos comunicarmos, além desses julgamentos e padronizações, ele criou a comunicação não violenta.

 

O QUE SIGNIFICA COMUNICAÇÃO NÃO VIOLENTA

Marshall Rosenberg acredita que a comunicação não violenta busca trazer uma nova relação para vida. O foco da comunicação e das nossas relações deixariam de ser julgar ou cobrar as outras pessoas do que está errado, do que está faltando e sim, seriam as nossas avaliações de quais necessidades estão sendo supridas tanto de nós mesmos quanto dos outros.

Essa comunicação é uma nova forma de ver o mundo, baseada em uma maior responsabilização por ser quem você é e quais suas verdadeiras necessidades. Ao invés de basear seu comportamento em julgamentos e cobranças do que o outro não te atende, do que acredita ser bom, do acredita ser coerente, superior ou inferior.

Você acaba por se sensibilizar mais como humano, estando aberto a entender e a compreender de verdade quem você é e que o outro é assim como você, podendo ter também necessidades não supridas sendo origem para muitos conflitos internos.

COMO COLOCAR EM PRÁTICA

 

Indico um livro do próprio Marshall, muito bom que traz essas técnicas da comunicação não violenta. Segue abaixo um vídeo onde falo sobre técnicas de como aplicar a comunicação não violenta.

Seguem  um vídeo onde falo sobre comunicação não violenta na prática:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *